Em conversa • Chiara Rucks

Chiara é de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. É curadora de arte e museóloga, com 7 anos de experiência trabalhando no setor cultural no Brasil, também trabalhou como pesquisadora e possui experiência em órgãos como o Instituto Histórico e Artístico da Bahia. Chiara estudou Marketing Digital e Estratégias em Dublin e fundou o grupo ArtMultiBrazil.

Chiara, o que é e como surgiu a idéia de criar o projeto ArtMultiBrazil?

Quando cheguei a Dublin, há cerca de dois anos, esperava encontrar uma forte comunidade artística brasileira, porque temos muito a oferecer e muito em comum com o povo e a cultura irlandesa. Acabei por encontrar algumas pessoas como eu, tentando fazer algumas coisas com o melhor que tinham nas mãos, mas totalmente desconectadas uma da outra. Decidi criar esse coletivo para nos ajudar a apoiar os projetos um do outro. Eu realmente acredito que se dermos as mãos e trabalharmos para os mesmos propósitos, podemos ir aonde quisermos.

Agora, nosso grupo conta com cerca de 40 artistas, temos fotógrafos, designers, ilustradores, dançarinos, atores, cantores, jornalistas. E também temos pintores irlandeses.

Sua primeira exposição, chamada “Sweet Dublin’s Life”, aconteceu no ano passado. Como foi a resposta dos artistas e do público com a exposição?

Esse foi o nosso primeiro projeto e posso dizer que foi um sucesso. Usamos estratégias de marketing para divulgar a exposição e, é claro, com o nosso esforço em equipe, fizemos com que isso acontecesse da melhor maneira. Tínhamos 5 artistas que eram extremamente eficientes no fornecimento do que eram solicitados e tínhamos cerca de 100 pessoas em apenas 2 horas. Era uma noite fria de segunda-feira, uma semana após o ano novo, e todo mundo estava feliz por estar lá, e todos diziam como era bom ter essa atividade alternativa na cidade. Mal posso esperar pelo próximo.

Em situações de crise, como a que encaramos agora, a Arte é a primeira coisa a ser eliminada da vida da maioria das pessoas, isso causa um enorme impacto na arte e na cultura ou é um momento para parar e criar?

Sim, é um grande problema que a arte às vezes seja vista apenas como entretenimento. A principal razão pela qual a arte existe é nos ajudar a ver o mundo e a nós mesmos de maneiras diferentes. Acima de tudo, a arte existe para nos fazer pensar, pensar sobre o nosso comportamento, o que podemos mudar e quem somos. Quando você assiste a uma exibição, assiste a um filme ou ouve uma música, eles fazem você pensar em alguma coisa ou fazem você se sentir confortável com o fato de alguém se sentir da mesma maneira que você. Então, acima de tudo, a arte também é uma terapia. Então eu acho que é um momento importante para os artistas descobrirem como eles se sentem sobre tudo isso e se expressar, mas o que quer que estejam sentindo na tela. É também um processo de cura para si. Alguns deles geralmente precisam de tempo para se afastarem de tudo o mais. Portanto, meu conselho é tentar não focar na situação, mas em como podemos tirar o melhor proveito de nós mesmos neste momento dedicado.

O que você acha agora, com nossas vidas atrás da tela, existe uma relação entre arte e tecnologia?

Acredito que precisamos nos ajustar não apenas agora, mas como alguém que vive no século 21, precisamos aprender constantemente novas maneiras de conectar arte e tecnologia. Isso não é apenas para nós, é um desafio para todos. É uma ferramenta que pode e precisa ser usada para apoiar nosso trabalho. A tecnologia nos dá visibilidade gratuita. Não podemos fazer eventos físicos e exposições agora, mas podemos improvisar e fazer o que estamos fazendo agora e também, com as ferramentas de mídia social, podemos conhecer nosso público, entender quem eles são, por que nos amam ou não. Podemos compartilhar conteúdo, promover nosso trabalho, compartilhar experiências, ensinar e aprender uns com os outros e, acima de tudo, podemos usá-lo gratuitamente. Então, eu realmente acredito que a tecnologia é um aliado, não um inimigo.

Qual é o próximo passo e os planos para o futuro do seu projeto?

Estamos preparando outra exposição coletiva sobre o Brasil, para em breve quando a quarentena acabar, já criamos nossa página do Instagram, que foi inicialmente projetada para mostrar nossos eventos. Agora estou promovendo os trabalhos do artista e preparando um calendário com dicas de arte para o público e para os artistas porque, às vezes, eles têm perguntas sobre preços e outras coisas, e eu quero ajudá-los. Também temos um site onde você pode ver nossos perfis, atividades, e também podem entrar em contato conosco para fazer qualquer parceria e também fazer doações, além de nos financiar se alguém estiver interessado em apoiar nosso trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *